Numa sala de aula haviam várias crianças,
    quando uma delas perguntou à professora:


    - Professora, o que é o AMOR?

    A professora sentiu que a criança merecia
    uma resposta à altura da pergunta
    inteligente que fizera.
    Como já estava na hora do recreio,
    pediu para que cada aluno desse uma volta
    pelo pátio da escola e que trouxesse
    o que mais despertasse nele o sentimento do amor.

    As crianças saíram apressadas
    e ao voltarem a professora disse:



    - Quero que cada um mostre o que trouxe consigo.

    A primeira criança disse:



    - Eu trouxe essa flor, não é linda?

    A segunda criança falou:

    - Eu trouxe esta borboleta.
    Veja o colorido de suas asas,
    vou colocá-la em minha coleção.


    A terceira criança completou:



    - Eu trouxe este filhote de passarinho.

    Ele havia caído do ninho junto com outro irmão.

    Não é uma gracinha?



    E assim as crianças foram se colocando.
    Terminada a exposição, a professora notou que havia
    uma criança que tinha ficado quieta o tempo todo.
    Ela estava vermelha de vergonha, pois nada havia trazido.


    A professora se dirigiu a ela e perguntou:

    - Meu bem, porque você nada trouxe?

    E a criança timidamente respondeu:



    - Desculpe professora.
    Vi a flor e senti o seu perfume,
    pensei em arrancá-la mas preferi deixá-la
    para que seu perfume exalasse por mais tempo.
    Vi também a borboleta, leve, colorida!
    Ela parecia tão feliz que não tive coragem de aprisioná-la.
    Vi também o passarinho caído entre as folhas,
    mas ao subir na árvore notei o olhar triste de sua mãe
    e preferi devolvê-lo ao ninho. Portanto, professora,
    trago comigo o perfume da flor, a sensação de liberdade
    da borboleta e a gratidão que senti nos olhos
    da mãe do passarinho. Como posso mostrar o que trouxe?


    A professora agradeceu a criança
    e lhe deu nota máxima, pois ela fora a única
    que percebera que só podemos trazer o AMOR no coração.

1 comentários:

Milla Massilon disse...

Lindíssimo o seu blog, flor!
já to seguindo! (:

Postar um comentário

Será que perceberemos

Todos vivemos, aquilo que escolhemos muitas vezes erroneamente escolhemos , mesmo assim a vivemos sonhamos,pensamos, planejamos esta vida que vivemos um dia mudaremos Mas coragem nunca temos E então continuamos numa vida que é vivida E outra vida que é pensada, E a única vida que temos É essa que é dividida Entre a verdadeira e a errada. Será que perceberemos algum dia teremos ... a coragem de vivermos intensamente o que queremos vivemos de maneira, Que parece verdadeira, aos outros pelo menos mas pra nos o que temos É errada,a que temos Qual porém é a verdadeira E qual errada, todos querem encontrar Porem ,eu lhes digo esta que nos temos e que nunca percebemos É a certa ,mas só percebemos no dia que a perdemos, por isso devemos cuidar do que temos com amor e sem venenos , A família que nos temos Pois a Deus nos devemos Somos felizes e não sabemos
A felicidade.. ..aparece para aqueles que choram, Para aqueles que se machucam, Para aqueles que buscam e tentam sempre, E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam por suas vidas.

MEU SITE...Visite!!